Menu fechado

Categoria: XMC

Relato de aventura da mesa XMC, mestrada em chat

Início da Campanha XMC

Biotunados foi um cenário que nasceu para ser o multiverso oficial do XR-III. XR-III é um sistema de RPG indie que venho desenvolvendo e para o qual já tem alguns microcenários prontos, como o infantil Animalia, o medieval Sete Ilhas e o cyberagreste Neocan. Um multiverso é um mundo que permite mesclar todos os mundos já criados e mais outros que possam surgir.

Apresentado em sua primeira versão no Almanaque Power-Up, Biotunados gira em torno de carros construídos com motor alienígena, capazes de saltar entre planos de existência. O carro tem consciência e alguns poderes bacanas, podendo em alguns casos ser usado como personagem de jogador! Dá pra emular o Delorean de De Volta para o Futuro, o Herbie de Se Meu Fusca Falasse ou um carro de Supermáquina. É, Transformer ainda não dá, mas é uma ideia para o futuro.

Comecei uma campanha em chat com 4 jogadores para testar várias coisas:

  • A mecânica do XR-III Modo História, que criei para ajudar a escrever novelas de aventura, mas que, por não usar aleatoriedade, tem potencial para RPG por chat ou mail.
  • O cenário biotunados, na prática.

Há dois personagens prontos até o momento: um de Sete Ilhas e um de Nameless. Dois outros estão sendo construídos, os dois em Neocan. Pretendo publicar relatos das aventuras aqui periodicamente.

Nesta primeira semana, Valentin e Fausto começaram a agir, cada um em seu próprio mundo. Para este post, vamos focar Valentin

Uma Manhã de Trabalho Normal

Em um depósito dos Correios, no fundo de uma parte restrita há um corredor que leva a uma pequena sala três computadores e dois birôs. Na porta está etiquetado um logo com a sigla “XMN”. Os poucos que viram sabem se tratar de uma empresa terceirizada, que fez um convênio com os Correios e usa o espaço como parte do acordo.

Mas isso é mentira.

Na verdade é um escritório do DAC, na filial em Palmas. É ali que Valentin chega para mais um dia de trabalho.

Ele é um pouco distante e mal humorado quanto a relacionamentos, mas interessadíssimo em mistérios e conspirações. O que torna seu relacionamento com as pessoas algo aceitável, pois cada uma delas pode trazer dentro de si um tesouro. Pistas para sua mais nova descoberta. Seja ela qual for.

Sempre com aspecto de quem não dormiu o suficiente ele trás consigo uma xícara de café, enquanto busca em jornais, blogs e vlogs informações e pistas que lhe chamem atenção. Algo na mente de Valentim parece com um peixe fisgado em um anzol. Algo nesse agricultor atrai sua atenção.

Valentin viu uma entrevista de um agricultor humilde de Monte do Carmo, adoentado e debilitado, que brigou com a esposa porque estava apaixonado pela mulher de um fazendeiro que mora na mesma cidade. Uma mulher formada em Direito. Valentin se lembra que os Kravzeks infectam terráqueos, que começam a demonstrar interesse sexual por pessoas que eles percebam como maais inteligentes.

Sobre a matéria, falava que Emerson (o tal sujeito), foi com febre importunar a dona Denise e aconteceu uma confusão por lá, que terminou com um amigo de Emerson, que passava de bicicleta, levando o sujeito de volta pra casa dele. Monte do Carmo fica a cerca de 2 horas de Palmas.

Alfredo, motorista de confiança do DAC designado para acompanhar Valentin quando preciso, chegou no escritório quando o agente estava terminando de analisar a matéria.